Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2019

Sem entregar promessa das lousas digitais e notebooks para alunos, Alex de Freitas agora quer Escolas de Tempo Integral iguais a da Irlanda

Apenas como parte das formalidades necessárias à instrumentação de um contrato bilionário da Secretaria de Municipal de Educação de Contagem, foi realizada, ontem, no plenário da Câmara Municipal, audiência pública “para esclarecimentos relativos ao processo de licitação” de uma Parceria Público Privada (PPP), para construção de cinco prédios que receberão Escolas de Tempo Integral. Outras duas unidades já existentes também serão reformadas pela PPP, para adequação à modalidade educacional.
Pela construção e reforma, a empresa vencedora também receberá do município pela gestão administrativa das unidades. Às empresas interessadas, a licitação oferece uma remuneração anual de cerca de R$ 21 milhões ao ano.

A duração do contrato da PPP é de 30 anos. Isso mesmo: a solenidade de ontem, pró forma, antecede o apenso, pelas próximas três décadas, de uma despesa de aproximadamente R$ 7,5 bilhões ao erário municipal. Você leu corretamente; bilhões, com “b” de bola.
É um negócio da Finlândia! 
O pa…

Em Contagem, debate sobre o IPTU não é fiscal ou jurídico. É sobre traição

Nas primeiras horas da manhã da última terça-feira (22), uma enxurrada de mensagens — disparadas principalmente por integrantes da gestão do prefeito Alex de Freitas (sem partido) — varreu grupos e perfis do whatsapp, com a notícia de que o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) teria entrado com uma ação contra os ex-prefeitos de Contagem, Marília Campos (PT), Carlin Moura (PCdoB) e Ademir Lucas (Solidariedade). Em 2017, notícia e ação parecida também ganhou as redes sociais. A mobilização de apoiadores e agentes do governo para a disseminação da notícia registra o interesse do prefeito Alex de Freitas sobre o conteúdo noticioso.
Os ex-prefeitos, na avaliação da promotora de Justiça do Patrimônio Público de Contagem, Michelle Silva Magalhães, teriam praticado “ato de improbidade administrativa ao não recolherem, em suas gestões, o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)”, registra a matéria. Assim, Magalhães, que assina a ação, pede a restituição de R$ 1,1 bilhão.
O que quer o…

Para tentar reeleição, Alex de Freitas se joga para o “tudo ou nada”

Depois de passar os dois primeiros anos do seu governo patinando, sem sair do lugar, o prefeito de Contagem, Alex de Freitas, começa o ano de 2019 se jogando num verdadeiro “tudo ou nada”, na tentativa de viabilizar sua reeleição. Três movimentos evidenciaram seu intento: primeiro, a declaração de que Contagem receberia o “maior pacote de obras da história”, em entrevista para o jornal O Tempo Contagem; segundo, o conjunto de nomeações e movimento de cadeiras dos cargos do governo, terceiro, o anúncio da sua desfiliação do PSDB.
Sobre o anúncio das obras, a natureza da repercussão pode ser conferida nos comentários que se seguiram da publicação da matéria em seu perfil no Facebook. Resumindo, o que mais se registra nos quase 300 comentários é a total incredulidade das pessoas com tudo que Alex anuncia. Foram ironias como “O Natal já passou, agora vamos acreditar no coelhinho da Páscoa”, decepções manifestas, “Fiz campanha pra vc [SIC], mas hoje me arrependo”, e confrontação de contrad…