sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Negociação de apoio de Marília a Carlin envolveu nomeação à Secretaria de Estado




Corre a boca pequena nos bastidores da política de Contagem e nos corredores da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que a negociação do apoio de Marília Campos à reeleição de Carlin Moura (PCdoB) envolveu o governador Fernando Pimentel, o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, e a cúpula estadual do PCdoB.  

Para superar todas as críticas, resistências e contradições do seu apoio ao comunista, Marília seria nomeada secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. Ninguém sabe ao certo se a articulação envolve devolver o deputado estadual Ricardo Faria (PCdoB) à Assembleia, que, atualmente, é secretário de Estado de Turismo, para colocar Marília na cota de indicação do PCdoB, com o aval do PT.  

Caminho tortuoso? Não mais que a contradição de Marília a Carlin, a essa altura do campeonato.

Caso se confirme, isso explica a participação da deputada nas plenárias realizadas pela campanha do atual prefeito — onde tem passado apertado tentando justificar o injustificável.





2 comentários:

  1. Acho que é só boato. Marilia é da Tendencia Mensagem, uma corrente contestante dificil de engolir, ou seja uma pedra no sapato das tendencias dirigentes do PT e Marilia é a mais indigesta da Tendencia, aturar ela é dificil, por isto acho dificil ter dado a ela esta secretaria, é mais fácil negociar com o DEM do que com Marilia,mas como em política até urubu é loiro...

    ResponderExcluir
  2. Sua afirmação é bem elaborada e guarda coerência. Pimentel, entretanto, vive uma crise política severa. Precisa de todos, do PCdoB e da Marília inclusive.

    ResponderExcluir

Quem perde, perde.

O vereador Daniel Carvalho (PV) se reelegeu para a presidência da Câmara Municipal de Contagem, na última terça-feira (27). Na com...